Tatuagens Temporárias Hot Wife

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Pinup Tatuada (BBW)

Ela se titula de Pinup Tatuada, o me admirou é o tamanho da xota dela, bem que deveria ser esposa de corno para deleite dos comedores, isto é para quem gosta de BBW (gordinhas).
site:historiasdapinuptatuada.blogspot.com




Xota com grelo lindo de se chupar

...o maridão e ´s comedores devem adorar chupar esta buceta com este grelão.


quarta-feira, 29 de abril de 2015

Safada de Recife procura um corno...

...solteiro para ser o mansinho dela, e realizar todas as fantasias e fetiches de ambos, vejam o anuncio:

Meu nome é Danny, busco um homem liberal para ser meu cuckold, sou discreta, sigilosa, mas uma verdadeira puta na cama, adoro exibicionismo, foda a dois três tudo com a participação do corno, Quero propostas e comentários, no próximo coloco meu email. Apenas Corno para compromisso, não comedores.




quarta-feira, 22 de abril de 2015

Adoro lamber e cheirar um cú suado, alguém mais tem este fetiche?

Meter na esposa no carro do corno, não tem preço!!!

Esposa de corno, Tays facinha

...adoro esta tays facinha, que rabo delicioso ela tem, peitos lindos, como adoro me melar por ela, o blog dela está nas fotos, vale a pena visitar!!!!





sexta-feira, 10 de abril de 2015

Amigo adepto do Exibicionismo

Sempre que posso, dou uma espiadinha no site www.euconfesso.com., pois gosto de estar sempre atualizado em matéria de liberalismo. E achei interessante, um usuário do site, cuja fantasia é exibicionismo, por isso postei antes o artigo da Bruna Guarnieri que fala do tema Exibicionismo pactua com o meio cuckold. Entrei em contato com o mesmo que dirá suas experiencias e aventuras via mail, que claro postarei aqui para vocês que acompanham o site cornos do Brasil.
Espero que gostem.
NOL

Olá de novo amigo.
Que bom que você respondeu e que tem interesse em trocar ideias sobre esposas. Eu curto exibição feminina e tenho uma pequena experiência pratica no assunto.
Fui casado por 10 anos e mesmo sem saber exatamente como fazer e o que estava fazendo, iniciei conversa sobre o assunto exibicionismo com minha esposa, pois mesmo antes de nos casarmos eu já sentia essa vontade.
Claro que no inicio houve dúvidas e resistência por parte dela, o que é absolutamente normal. Porem, com o tempo ela se deu conta de como nosso relacionamento sexual se intensificava quando praticávamos o que nos acostumamos a chamar de “brincadeiras”.
O começo foi bem simples. Em certas ocasiões e lugares apropriados (em festas, eventos quando não havia a presença de parentes) eu pedia que ela discretamente fosse ao banheiro e retirar o soutien. Feito isso, ela dava um tempo e então abria 1 ou 2 botões da blusa, deixando assim os seios parcialmente expostos. Era apenas isso, mas já curtíamos bastante e eu não queria forçar a barra.
Assim que essas brincadeiras se tornaram frequentes e normais comecei a pedir um pouco mais e saiamos de casa com ela vestida de maneira discreta mas já preparada para as brincadeiras que viriam mais tarde. Isso quer dizer que ela e eu já escolhíamos as roupas que ela usaria com essa intenção. 
Depois dessa fase, ela já abria a própria roupa sem que eu pedisse, mas ainda assim de maneira discreta. Eu pedia um pouquinho a mais de ousadia e ela então atendia. Esse joguinho era imensamente prazeroso para ela e eu aceitava e curtia.
Não demorou ela começar a gostar da situação a passar a me perguntar qual roupa eu queria que ela usasse em determinadas situações e locais que íamos.

Então, sempre que o lugar e a ocasião eram propícios, eu indicava como ela deveria se vestir. Quando era noite, escolhia quase sempre roupa preta leve ou semitransparente e se possível com botões na frente ou com decotes.
Embora nunca abusasse do exibicionismo, ela se mostrou mais à vontade pra fazer as brincadeiras dentro do nosso carro. Isso nos fez descobrir que esse caminho era delicioso. 

Ela foi se acostumando e curtindo as esticadas de carro pela cidade em que moramos e com o tempo não se limitou a apenas abrir 1 ou 2 botões da blusa e sim desabotoá-la completamente; exibindo totalmente os seios. 

E mais: Uma vez pedi que ela tirasse de vez a blusa ficando despida na parte de cima. Ela topou e dirigimos o carro pelas ruas de madrugada com ela semi-despida.

Vou dar uma parada por aqui. Mas, tenho muito mais pra contar sobre ela e sobre outras que entraram em minha vida depois da separação.
Caso este assunto te interesse, responda.
Abraço

Dogging mistura voyeurismo e exibicionismo. Conheça!


Interessante este artigo de Bruna Guarnieri, logo abaixo do texto o site do crédito

Você já ouviu falar em dogging? Essa palavra em inglês, na verdade quer dizer sexo em público. Mas não é só isso. A prática é uma mistura de exibicionismo e vouyerismo, ou seja, pessoas que sentem prazer ao ver outros casais transando.

Pode parecer estranho, mas há um número cada vez maior de adeptos deste tipo de sexo, que costuma acontecer à noite e em locais com pouco movimento, como por exemplo, em praças, parques, estacionamentos abertos, etc.
dogging
Prática ganha cada vez mais adeptos para ver e fazer. Foto: iStock, Getty Images

Como acontece o dogging


Durante o dogging casais costumam transar dentro de seus carros e permitir que terceiros, não apenas os olhem, mas também participem do ato sexual, seja se masturbando, tocando neles ou apenas olhando o prazer dos dois.

No entanto, para que o contato físico aconteça é preciso que as regras estejam bem claras para todos os participantes, que geralmente são homens, mesmo que para isso não haja contato verbal.

Prática de dogging exige regras


As regras para fazer dogging podem ser definidas de duas maneiras. Inicialmente, através da internet, onde os encontros costumam ser agendados, ou por sinais no próprio local da transa. Como por exemplo, se o carro estiver com a luz interna acesa, quer dizer que os voyeurs podem se aproximar do veículo, observar e se masturbar.

A janela aberta é sinal de que é possível tocar no casal e proporcionar prazer tanto para eles quanto para si. Já a porta aberta, é um convite para um possível sexo a três. Claro, isso vai depender sempre da vontade do casal.

Para os casais que praticam, ou que querem praticar o dogging, é preciso estar bem claro que ciúme não é permitido, em hipótese alguma. Ou seja, apenas pessoas com relacionamentos bem resolvidos e sem qualquer tabu ou preconceito quanto às suas curiosidades sexuais são indicadas para fazer sexo em público, permitindo a participação de terceiros. Caso contrário, pode acontecer briga e até separação do casal.

Dogging também é considerado crime pela legislação brasileira. Por isso, se você e seu parceiro estiverem a fim de se aventurar em novos prazeres exibicionistas, devem ficar atentos. Caso sejam pegos, podem ser condenados por ato obsceno e ter prisão de três meses a um ano decretada. Geralmente, a pena é revertida em trabalhos comunitários.

Como posso encontrar um adepto?


Se para muitos a prática parece pecaminosa e depravada, para outros o dogging pode ser uma opção para colocar em prática o sexo a três, sem para que isso aconteça um convite formal. No entanto, é importante que haja proteção na hora do sexo. Jamais se esqueça de usar preservativo, principalmente, quando um terceiro tiver autorização para participar da transa.

Bem, mas para chegar neste ponto é preciso que haja um encontro marcado, não é mesmo?! Existem vários grupos espalhados pela internet, em sites específicos ou nas já clássicas salas de bate-papo de provedores, em que você pode encontrar endereço, hora, o nome dos participantes, mesmo que fictício, e até fotos.

Antes de sair marcando um encontro impulsivamente, converse com seu parceiro e explique bem o que é dogging e o que envolve a prática.

Créditos:http://doutissima.com.br/2014/12/02/dogging-mistura-voyeurismo-e-exibicionismo-conheca-14664837/

segunda-feira, 6 de abril de 2015